Júnior Geo comemora suspensão do IPTU em Palmas

Após pedir na justiça, por meio de ação popular com pedido de liminar, a suspensão da cobrança do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) na última semana, o vereador professor Júnior Geo (PROS) comemora a decisão tomada pelo Tribunal de Justiça do Estado do Tocantins (TJTO), que suspende os valores cobrados pela Prefeitura. As movimentações por considerar a cobrança indevida, foram diversas, incluindo cerca de 20 entidades do Tocantins e a própria Ordem dos Advogados do Brasil no Tocantins (OAB-TO).

Geo considerou a cobrança deste ano abusiva, tendo em vista que era superior a inflação de aproximadamente 3%, quando chegava em alguns casos a um aumento de 400%. “No ano de 2017, ainda em fevereiro quando debatemos sobre o IPTU na Casa de Leis, eu havia deixado claro que em função da recessão econômica, os imóveis ficaram mais baratos, consequentemente, o valor a ser cobrado deveria ser menor” ressaltou.

O parlamentar defende a necessidade da boa gestão do dinheiro público ao invés da cobrança desenfreada de tributos. Votou contra o aumento do IPTU em seu primeiro mandato e novamente no início do seu segundo mandato. “Votei contra também ao aumento da Taxa de Coleta de Lixo (72%) e do Custeio de Serviço de Iluminação Pública (42%) em 2017 na Câmara Municipal de Palmas e não medirei esforços para continuar lutando contra aumentos abusivos”, ressalta Geo.

Comments

Deixe uma resposta